Belford Roxo promove curso de Libras Fotos: Cláudio Nunes/PMBR/Divulgação

A Prefeitura de Belford Roxo iniciou o curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras). As aulas, ministradas pelo professor Damião Ferreira da Silva, ocorrem de 15 em 15 dias no polo Cederj,  no bairro São Bernardo.  Durante as 10 aulas, os alunos aprenderão diversos temas, como a Lei 10.436/02, que reconhece a Linguagem de Sinais; utilização do alfabeto manual;  configuração das mãos e cumprimentos. O curso gratuito é dirigido a professores da rede municipal; do Cederj; parentes de surdos  e comunidade em geral.

Damião Ferreira explicou que nesta primeira turma foram inscritos 45 alunos. Ele destacou que a rede municipal conta atualmente com 11 intérpretes. “Temos 32 alunos surdos no polo do Ciep Constantino Reis e das escolas municipais Belford Roxo, Professor Paris e Yolanda Costa dos Santos. Constantemente fazemos avaliações nas unidades e, se tiver algum estudante com suspeita de surdez, encaminhamos para uma avaliação audiométrica”, finalizou, destacando que na alfabetização de Libras primeiro vem a palavra, depois a imagem e por último o sinal.

 Durante a aula, Damião Ferreira mostrou algumas situações pelas quais os surdos passam no dia a dia, como cumprimentos,  conflitos e aflições, acolhimento nas escolas e práticas inclusivas.

O prefeito Wagner Carneiro ressaltou que desde o início do governo, janeiro de 2017, o município vem investindo na educação, destacando-se entre outras ações, os cursos para professores e profissionais de ensino. “Temos muito carinho com a educação especial e a qualificação do curso de Libras ajudará muito aos profissionais em sala de aula”, arrematou.  “Toda capacitação é fundamental para o aperfeiçoamento. Nosso objetivo é atendermos a todos alunos, sem distinção, com qualidade”, emendou o secretário municipal de Educação, Denis Macedo.

Preparado para agir

O pedagogo Pedro Almeida enfatizou que já fez alguns cursos de Libras, mas apenas informalmente. Ele acentuou que está há nove anos na rede municipal de ensino e viu no curso da Secretaria Municipal de Educação uma boa oportunidade para aprofundar seus conhecimentos. “De vez em quando passamos por situações em que precisamos utilizar Libras. Por isso, o melhor é nos aperfeiçoarmos para sabermos como agir nestas situações”, concluiu.

A diretora do polo Cederj  e professora da rede municipal, Deiseli Costa, também participou do curso, que para ela foi uma espécie de reciclagem. “É sempre bom aprendermos mais um pouco, pois Belford Roxo tem uma grande quantidade de pessoas surdas. Temos de estar preparados nas escolas e até mesmo fora delas”, resumiu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s