Belford Roxo discute melhorias no atendimento a pacientes com tuberculose

A equipe da Secretaria de Saúde de Belford Roxo se reuniu, nesta segunda-feira, com representantes da Secretaria de Saúde do Estado para discutir melhorias na assistência básica aos pacientes com tuberculose no município. A reunião aconteceu na sede do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município (Previde) e contou com a presença da representante do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Rio de Janeiro (COSEMS/RJ), Aparecida Barbosa e Ana Alice, Gabriele Damasceno, da Vigilância Sanitária do Estado, da secretária-adjunta de Saúde de Belford Roxo, Fabiana Buriche, Érica Lima Couto, da Assistência Básica e Mari Célia Ribeiro Ezequiel, diretora da Divisão de Atenção Integral à Saúde da Mulher, Criança e Adolescente de Belford Roxo (DAISMICA).

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Rio de Janeiro COSEMS/RJ/ é uma entidade que representa potencialmente os interesses das Secretarias Municipais de Saúde e congrega todos os Secretários Municipais de Saúde como membros-efetivos. De acordo com a secretária–adjunta de Saúde, Fabiana Buriche, atualmente, o Programa de Atendimento a pacientes com tuberculose está descentralizado e é feito nas policlínicas do município, com referência na Policlínica Neuza Brizola, no Centro. “Queremos capacitar nossos profissionais a fim de melhorar cada vez mais o atendimento no município. Vamos realizar também campanhas educativas com a população”, disse a secretária. Segundo Mari Célia Ribeiro Ezequiel atualmente o município tem 275 pacientes que fazem o tratamento da tuberculose, sendo 15 reincidentes.  “Acreditamos que este número seja bem maior e queremos aumentar e melhorar cada vez mais o atendimento”, enfatizou Mari Célia.

O que é Tuberculose?

A tuberculose  pode ser facilmente transmitida pelo ar, saliva ou a partir do contato direto com outros tipos de secreções corporais do indivíduo contaminado pela bactéria. O problema é considerado grave e pode afetar diferentes órgãos do corpo. A bactéria Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK), responsável pela infecção pode chegar aos ossos, rins, cérebro, pele e inclusive coluna vertebral.

Tempo de tratamento

É comum que o paciente sofra com alguns sintomas característicos da doença, como: febre alta, tosse, dores na região do tórax, falta de ar, sensação de mal-estar, perda de peso considerável e palidez. É possível que em algum momento os sintomas possam ser confundidos com sinais de outros problemas de saúde como, a pneumonia mas se observados o tempo em que eles surgiram, é possível distinguir os dois problemas.

O tratamento deve consistir basicamente na prescrição de antibióticos. O problema necessita de cuidados constantes por aproximadamente 6 meses. Período em que o indivíduo ainda pode ter resquícios da doença em seu organismo. Boa parte dos pacientes acaba largando o tratamento antes da sua finalização, por isso é essencial que existam médicos e enfermeiros responsáveis pelo acompanhamento do processo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s