Facção de São Paulo avança no Rio por meio do traficante Nem

Em meio à intervenção federal no Rio, um relatório da inteligência, que já chegou à central de dados do general Walter Souza Braga Netto, revela uma movimentação do tráfico preocupante. Detido no presídio de Porto Velho, em Rondônia, Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, trocou de facção e, há 20 dias, integra uma das mais violentas organizações criminosas do país, o Primeiro Comando da Capital (PCC) de São Paulo, que passa, agora, a ter, pela primeira vez, o controle de uma favela do Rio, a Rocinha. A comunidade é um dos principais entrepostos de venda de drogas na Zona Sul. Para especialistas, a nova configuração do crime organizado pode ter impacto na violência do estado. O porta-voz do Comando Militar do Leste (CML), coronel Carlos Frederico Cinelli, disse ontem que o Exército não comentaria a informação.
Nem, que era da facção Amigos dos Amigos (ADA), domina hoje metade da Rocinha. A outra parte está sob o controle de seu arqui-inimigo, Rogério Avelino da Silva, que foi para o Comando Vermelho (CV). Os investigadores obtiveram a informação de que Nem passa a integrar o TCP 1533, criado a partir da fusão do Terceiro Comando Puro (TCP) com o PCC. O objetivo do bandido seria se capitalizar para estender sua atuação para outros morros da cidade, a começar pelo Vidigal.
Os traficantes da facção integrada estariam planejando uma ofensiva na Rocinha para dominar todo o morro, o que pode agravar a situação na região. De acordo com a investigação, um carregamento de fuzis e munição já teria sido enviado para os “soldados” de Nem. Os confrontos na favela se intensificaram em setembro do ano passado e, até janeiro, 41 pessoas já tinham morrido.
— Os integrantes do PCC são terroristas, que matam agentes públicos e corrompem autoridades — afirma o promotor André de Freitas. O texto é do Jornal Extra.
Um morto
Um homem ainda não identificado morreu, na noite desta quarta-feira, durante um confronto entre policiais do Batalhão de Choque e traficantes, na Favela da Rocinha. Segundo a Polícia Militar, ele era um criminoso que trocou tiros com os PMs. O ferido chegou a ser socorrido no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, mas não resistiu aos ferimentos.
De acordo com a corporação, os policiais estavam em patrulhamento na localidade conhecida como Vila Verde quando foram atacados pelos criminosos. Com o homem baleado, segundo a PM, foram encontradas uma pistola 9mm, 16 munições 9mm, 47 papelotes de maconha e 170 pinos de cocaína.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s